Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Vacinas angolanas afastam importadas

Publicado por Muana Damba activado 5 Mayo 2012, 14:01pm

Etiquetas: #Notícias do país

 

 

Por Arão Martins | Lubango - Hoje

Após a inauguração do laboratório o ministro Pedro Canga procedeu ao lançamento simbólico da campanha de vacinação

Fotografia: Estanislau Costa

 


O ministro da Agricultura e do Desenvolvimento Rural e das Pescas, Afonso Pedro Canga, inaugurou quinta-feira na cidade do Lubango (Huíla), o primeiro laboratório de produção de vacina contra a doença Newcastle, que afecta as aves.


O laboratório, com capacidade para produzir 180.000 doses de vacinas por mês, está situado no bairro do Benfica e vai funcionar junto ao laboratório para a produção de vacinas veterinárias da Huíla.


Criado pelo Executivo, através do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, o laboratório de produção de vacinas Newcastle teve o financiamento da União Europeia, que na última fase disponibilizou 1,5 milhões de euros para a sua efectivação.
O ministro Pedro Canga referiu no acto de inauguração do laboratório que o projecto está enquadrado na estratégia do Executivo de Combate à Fome e à Pobreza.


“Já temos condições para produzir localmente a vacina. Com isso, vamos diminuir a importação dessa vacina e atender com maior rapidez as necessidades da população, em particular os camponeses e grandes criadores”, disse o ministro.


A coordenadora do projecto de redução e controlo da doença Newcastle, financiado pela União Europeia em Angola, Robyon Alders, disse que um estudo feito nas províncias de Benguela, Huíla e Huambo revela que anualmente a doença Newcastle, conhecida localmente por Otchiefu, ou Otchikupuka, dizima 80 por cento das aves.


A responsável acrescentou que o facto tem um impacto negativo grave, quer na segurança alimentar quer na economia familiar e dos pequenos criadores das zonas rurais. Mas os danos são agora evitáveis e controlados com a produção da vacina I-2 DN.

Robyon Alders referiu que o projecto de redução e controlo da doença Newcastle é uma componente do programa de apoio ao sector pecuário familiar no sul de Angola. O objectivo geral é implementar com sucesso o programa de combate à doença, através da produção local, controlo de qualidade da vacina I-2 DN e o acesso a uma vacina eficaz e sustentável.


“Vários estudos demonstraram que o principal problema da criação da galinha são as doenças. A doença Newcastle é a mais frequente, dizimando anualmente cerca de 50 a 100 por cento dos efectivos”, disse Robyon Alders.



 

J.A

 

 

 

Archivos

Ultimos Posts