Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Relações entre Angola e Cuba foram forjadas em momentos difíceis - embaixador.

Publicado por Nkemo Sabay activado 10 Noviembre 2010, 11:29am

Etiquetas: #Notícias do país

 
Condesse(Kundissa) de Carvalho
                                         António José Condesse(Kundissa)de Carvalho.
Havana (Dos enviados especiais) - O embaixador de Angola em Cuba, António José Condesse de Carvalho “Toka”, afirmou nesta terça-feira, em Havana, que as relações entre Angola e Cuba foram forjadas em momentos difíceis e temperadas pelo sangue e sacrifício dos heróis de ambos os países.
 
O diplomata angolano fez este pronunciamento no acto político de solidariedade com Angola, alusivo ao 35º aniversário da Independência Nacional, que se assinala a 11 de Novembro, numa iniciativa do governo cubano e do Instituto Cubano de Amizade com os Povos ( ICAP).
 
De acordo com chefe da missão diplomática angolana em Cuba, estas relações devem ser preservadas para perdurarem eternamente, como legado para as futuras gerações que hão de sentir-se orgulhosas por pertencerem a estes povos.
 
“Este acto é mais um testemunho de quão as relações entre Angola e Cuba mantêm a mesma vitalidade desde que foram estabelecidas as relações diplomáticas a 15 de Novembro de 1975, que podemos considerar magníficas e de irmandade”, afirmou.
 
Segundo António José Condesse de Carvalho “Toka”, depois da proclamação da Independência Nacional, o primeiro convénio de cooperação entre ambos os países remonta de Fevereiro de 1976 e versou o sector da saúde no que envolveu até ao momento a passagem de muitos profissionais cubanos do ramo em várias províncias de Angola.
 
“O segundo convénio está relacionado com a educação, tendo mobilizado milhares de professores cubanos para prestarem serviço em Angola, do qual mais tarde o reforço da cooperação levou à assinatura de acordos não só nos domínios da saúde e educação, mas também de cultura, desportos, indústria, construção civil e obras públicas, transportes marítimos, pesca, geologia de minas, petróleo, turismo, rádio e televisão, entre outras áreas, referiu.
 
O diplomata realçou que tal como a vitória no Kuito Kunavale (1988) preservou a independência de Angola, permitiu que a Namíbia alcançasse a sua auto determinação e desferiu um golpe mortal ao regime do apartheid, permitindo o nascimento de uma nova África do Sul.
 
“Hoje, na nova batalha da reconstrução nacional e organização da nossa economia para a melhoria das condições sociais do nosso povo, contaremos sempre com os companheiros cubanos ao nosso lado, certos de que venceremos”, asseverou.
 
Disse esperar que o grande movimento internacional de solidariedade para com Cuba sobre o bloqueio económico, comercial e financeiro que há quase meio século condiciona a vida de milhões de seres humanos, que constitui uma violação flagrante dos direitos do homem, o presidente dos Estados Unidos da América mande revogar esse embargo contra este país caribenho.
 
Estiveram presentes no acto entidades do governo cubano, membros do corpo diplomático acreditado em Cuba, internacionalistas que deram o seu contributo para o desenvolvimento de Angola e estudantes angolanos neste país.
                                                                                                                                           Angop

Archivos

Ultimos Posts