Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


MPLA no Uíge - Paulo Pombolo condena messagens enganadoras

Publicado por Muana Damba activado 1 Octubre 2013, 02:20am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 

Por David Filipe.

 

O Primeiro Secretário do MPLA na província do Uíge, Paulo Pombolo, condenou, quarta-feira, todos aqueles que primam por mensagens enganadoras que desviam o foco de quem trabalha.

“Condenamos todos aqueles que primam por mensagens enganadoras com o objectivo de desviar a
atenção dos que se propõem trabalhar para o bem da população”, afirmou, Pombolo, quando falava no âmbito da X Sessão Plenária Ordinária do Comité Provincial do Uíge do MPLA.

Pombolo disse que devem explicar à juventude a realidade do país, mormente os programas que estão a ser implementados para o seu benefício e da população em geral.

O primeiro secretário dos camaradas exortou os militantes do partido a trabalharem para a difusão de
mensagens de paz. “A construção e a recuperação do país e das suas infra-estruturas devem ser feitas com a participação de todos. Daí a necessidade de unidade e coesão no seio dos militantes e jovens”, acrescentou o político.


0,f7208523-e8dd-478f-87ae-945de4798d12   O primeiro Secretário do MPLA na província do Uíge, Paulo Pombolo, condenou messagens enganadoras.

                                                       (Imagem de Angop)

 

 

Pombolo, igualmente governador da Província do Uíge, exortou, na ocasião, para a necessidade de
dinamizar os comités de acção do MPLA a todos os níveis, para facilitar a participação dos militantes nos
diversos sectores vocacionados para de acompanhamento do Secretariado a solução dos problemas da população, visando o seu bem-estar.

A sessão plenária visou avaliar o trabalho realizado, bem como perspectivar acções que permitam a
melhoria das condições de vida da população.

Os membros do Comité Provincial do Uíge do MPLA, ao analisarem o estado de desenvolvimento da pro-
víncia, recomendaram ao governo local, no termo da sessão, que continue a desenvolver esforços para a conclusão dos projectos de abastecimento e fornecimento de energia às populações em curso no município sede, assim como a reabilitação das estradas secundárias e terciárias.

Os participantes aprovaram o relatório de actividades do I quadrimestre/2013, assim como os planos
referentes ao II e III quadrimestres e recomendaram o seu cumprimento escrupuloso. “O Comité Provincial foi informado sobre o estado de desenvolvimento, mormente os projectos estruturantes da província, nas áreas da indústria, estradas, habitação, educação, saúde, águas e antigos combatentes, tendo encorajado o executivo a prosseguir com os objectivos pretendidos para a melhoria de vida da população”, refere o documento final.

O coordenador adjunto do grupo de acompanhamento do Secretariado do Bureau Político do Comité
Central do MPLA na província, Luís Reis Cuanga, ao encerrar a plenária, recomendou a necessidade de cumprimento das orientações da sessão, assim como as superiormente traçadas pelo partido maioritário.

A província do Uíge tem uma área de 58 698 km² e a sua população aproximada ultrapassa um milhão
de habitantes. A capital da província também tem a designação de Uíge.

É constituída por 16 municípios, sendo a província de Angola com o maior número destas unidades
administrativas: Ambuila, Bembe, Buengas, Bungo, Damba, Alto-Cauale, Maquela do Zombo, Muca-
ba, Negage, Puri, Quimbele, Dange-Quitexe, Sanza Pombo, Songo e Uíge.

A província fica localizada no extremo norte do país e faz fronteira, a norte e leste, com a República De-
mocrática do Congo (Kinshasa), a sudeste, com a província de Malanje, a sul, com as províncias de Kwanza-Norte e do Bengo, e a oeste, com a província do Zaire.

O clima do Uíge é quente, sendo, por isso, propício ao cultivo de café, mandioca, dendém, amendoim, ba-
tata doce, feijão, cacau, sisal e outros, em menor escala. De Junho a Agosto, durante o período de estio,
que é denominado Cacimbo, é feita a colheita do café.

 

 

                                                                                                        N.J

 

 

 

 

Archivos

Ultimos Posts