Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Investimentos agro-industriais no Quimbele.

Publicado por Nkemo Sabay activado 6 Agosto 2010, 10:57am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

Quimbele recebeu a delegação da Indústria numa altura em que os projectos avançam

 

Fotografia: Manuel Distinto

 
O secretário de Estado para a Indústria está avaliar as necessidades e potencialidades do município do Quimbele, no sentido de facilitar o surgimento de projectos agro-industriais.
Kiala Gabriel reconheceu que o município é um dos maiores produtores de citrinos, cereais e tubérculos que podem ser aproveitados para a produção de azeite e sumos, além da industrialização da mandioca e outros produtos.
“Estamos a fazer o levantamento do potencial existente para o lançamento do parque industrial. Existem recursos naturais importantes que podem ser transformados e uma qualidade aceitável de mão-de-obra, que permitem o surgimento de indústrias nesta região, a curto ou médio prazo”, disse.
O secretário de Estado realçou que a instalação de uma indústria transformadora no Quimbele permite assegurar a dieta alimentar da população e contribuir para o aumento e diversificação da economia do país, tendo apontado a falta de energia eléctrica, água canalizada e o mau estado da estrada que liga o município à capital da província como factores que contribuem para que muitos empresários não invistam na região.
 
Parque industrial 
 
Kiala Gabriel afirmou que a construção e reabilitação das estradas que ligam a província a outros pontos do país e as que vão dar aos municípios são factores influentes no relançamento e alargamento do parque industrial.
Outro projecto tem a ver com as obras de construção da linha de transporte de energia de alta tensão, a partir da barragem hidroeléctrica de Capanda. 
“Quando as estradas estavam degradas, o sector industrial da provincial não existia. Havia apenas pequenas unidades, como padarias e carpintarias. Hoje já falamos em fábricas de tijolos, de plásticos, tintas e grandes empresas de exploração de madeira”, disse, acrescentando que o parque industrial do Uíge está a renascer, porque tem recursos suficientes para serem explorados.

                                                                                                 J.A

Archivos

Ultimos Posts