Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Hospital do Uíge sem rede de água

Publicado por Muana Damba activado 7 Mayo 2013, 14:22pm

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 

Por José Bule

 

 

O ministro da Saúde manifestou a sua preocupação com o fluxo de doentes internados na pediatria do Hospital Central do Uíge. Na unidade hospitalar o ministro encontrou quatro ou mais crianças acamadas num só espaço.

 

O ministro esteve em missão oficial na província do Uíge, com o objectivo de encontrar soluções para melhorar a oferta dos serviços de saúde. José Van-Dúnem manifestou preocupação com o funcionamento da unidade hospitalar, e considera ser incompreensível que o estabelecimento não tenha ligação com a rede pública de abastecimento de água potável.

 

thumbs.sapo.pt.jpgnmm.jpg                                               Imagem de Mavitidi Mulaza

 

O ministro da Saúde lamentou a inexistência de uma boa adequação entre a demanda e a existência de unidades sanitárias na periferia, apesar do esforço que foi feito no âmbito do processo de construção e reconstrução de infra-estruturas sanitárias.


José Van-Dúnem disse que uma das soluções para contornar a situação passa pela construção de mais unidades sanitárias nos bairros periféricos, para tornar mais funcionais os serviços de saúde existentes.
“É possível obtermos ganhos com os profissionais que existem, mas é necessário refinar a organização, a boa prestação de serviços traduz o aumento da confiança das populações em relação à assistência nos postos construídos junto dos seus locais de residência”, referiu. O ministro disse que as equipas técnicas do Ministério da Saúde, do Governo Provincial, do antigo Gabinete Técnico de Gestão dos Projectos de Investimentos Públicos da província e das empresas construtoras, trabalham na elaboração de um cronograma de acções que vão ajudar a resolver todos os aspectos que não estavam suficientemente harmonizados no hospital.


José Van-Dúnem defendeu a ampliação do hospital na perspectiva de melhorar a assistência e a oferta dos serviços de saúde, principalmente às crianças. O ministro afirmou que as obras vão ser aceleradas e prometeu que o hospital do Uíge vai ser diferente dentro de quatro meses.


“Uma parte das obras vai ser acelerada, cujo propósito reside na libertação das enfermarias da parte velha, para permitir que as crianças tenham maior conforto. Os blocos operatórios e a ventilação centralizada podem demorar entre quatro a cinco meses, para tornar o hospital mais funcional”, disse. O ministro da Saúde inspeccionou diversas áreas de atendimento do hospital central do Uíge, entre as quais o banco de urgência, cirurgia e a pediatria, as obras de reabilitação da antiga maternidade e da ortopedia, serviços administrativos do hospital e a fase conclusiva dos novos blocos operatórios.

 

 

                                                                                                            J.A

 

 

 

Archivos

Ultimos Posts