Overblog Seguir este blog
Edit post Administration Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Governador do Uíge solicita responsabilidade nas acções para o progresso

Publicado por Muana Damba activado 25 Diciembre 2012, 04:12am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 

20110211100028pomboloUíge – O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, solicitou, no fim de semana,   nesta cidade, aos membros do Governo e população em geral a pautarem pela unidade, disciplina, coesão e responsabilidade no cumprimento de diversas acções e tarefas agendadas pelo Executivo, para que se possa contribuir de forma sustentada no progresso acelerado e equilibrado da região.


Paulo Pombolo, que falava durante a cerimónia de cumprimentos de fim do ano, decorrida na sala de ex-câmara municipal do Uíge, disse que a unidade, disciplina e responsabilidade que o Governo cultivou no seio da população deve ser impulsionada pelos intelectuais, porque para se atingir aos objectivos almejados é preciso mobilizar as capacidades colocando-as ao serviço do desenvolvimento.


O governante lembrou que o ano prestes a terminar foi coroado de grandes realizações a nível da província, uma vez que várias infra-estruturas edificadas como a conclusão das obras do novo palácio do governador, construção de seis novos hospitais municipais, a reabilitação e ampliação do Aeroporto Provincial do Uíge, a reabilitação do palácio da justiça, escola pré-universitária do Uíge, hospitais provincial e municipal do Uíge.


No período em análise, ressaltou, foram também concluídas 160 escolas entre primárias, do I e II ciclos do ensino secundário em toda extensão da província e 11 outras que se encontram na sede capital da província estão na fase conclusiva, acrescentando que todas essas infra-estruturas foram construídas no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza em curso no país.


“Pretendemos ver melhoradas no próximo ano as condições de ensino e aprendizagem dos nossos filhos, uma vez que estarão disponíveis na sede da província cerca de 130 novas salas de aulas devidamente equipadas”, disse.


Os avanços nos sectores da educação e saúde não é tudo,  acrescentou. A província ganhou também, neste ano, um complexo agro-pecuário do Negage, distribuição de meios de transporte para o comércio rural, a melhoria do sinal da televisão e de rádio nos diversos municípios, abertura de dois bancos comerciais na província, a inauguração nos próximos dias da fábrica de água mineral e da maior fábrica de cerâmica constituem também outros ganhos durante o ano de 2012.


“Essa dinâmica do crescimento e da vitalidade das diversas acções na província continuará no próximo ano, uma vez que novos projectos de impacto social serão desenvolvidos, porque a nossa meta é transformar o Uíge numa província robusta economicamente,  respondendo aos legítimos anseios da população”, frisou.


O governador referiu que só é possível alcançar os objectivos preconizados para o desenvolvimento da província, se o Executivo investir na formação do homem e na preparação do empresariado competente e responsável capaz de produzir riquezas e partilhar nos benefícios do desenvolvimento da província.


A propósito, Paulo Pombolo manifestou-se preocupado e indignado com o comportamento de alguns empreendedores que receberam do Governo da província meios de transporte a crédito, que visam facilitar o escoamento dos produtos do campo para os grandes centros comerciais e a transportação de pessoas e bens,  mas em menos de dois meses alguns dos meios já não se encontram na província.


“O próximo ano será de concretização e o início de um novo ciclo de realizações e preparação para atendermos as necessidades ainda não satisfeitas das nossas populações porque os desafios e as promessas assumidas perante o povo devem ser materializados com a participação de todos”, concluiu.


Participaram da cerimónia do cumprimento de fim do ano, administradores municipais, directores provinciais, funcionários do Governo, autoridades tradicionais e religiosas, representantes de partidos políticos, empreendedores, sociedade civil, autoridades policiais, magistrados, oficiais das Forças armadas Angolanas, juventude e convidados.

 

 

                                                                                                             Angop

 



Archivos

Ultimos Posts