Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


FRAGMENTOS HISTÓRICOS DA DAMBA 23.

Publicado por Nkemo Sabay activado 6 Septiembre 2010, 13:38pm

Etiquetas: #Fragmentos históricos da Damba

 

VIAGEM AO BEMBE E DAMBA. Setembro a Outubro de 1912


In- NO CONGO PORTUGUÊS- Relatório do Governador do distrito, primeiro tenente de marinha, José Cardoso. Cabinda, 1913”

 


5_7.jpg

CIVILIZAÇÃO DO INDÍGENA ( COLONIZAÇÃO )



Desde que assumi a posse do Governo, encarei com especial interesse o problema da instrução no distrito, onde até então, por parte do Governo, nada se tinha feito sobre o assunto, diferente do que fosse auxiliar as missões católicas, estabelecidas no Enclave e para o sul do Zaire, com um subsidio monetário para manterem uma escola pública que não estava separada da escola da missão, pelo que tal subsidio representa meramente um subsidio às missões.

Ora, o ensino das missões não basta nem satisfaz em todos os casos as necessidades da instrução no Congo, pela razão principal de estarem as missões estabelecidas em pontos escolhidos pela subordinação ao estado da ocupação distrital na época em que foram montadas, tendo alguma existência anterior a essa ocupação.

Devo mencionar, todavia, que a orientação do trabalho das missões e sua influência sobre os povos é, e pode ser, muito aproveitável, sob o ponto de vista da educação dos indígenas, ponto de vista segundo o qual reputo conveniente, como tenho exposto,orientar todo o ensino, pois tudo quanto tenho observado me encaminha para concluir
que, por enquanto, maior cuidado nos deve merecer e educação de que propriamente a instrução .

As missões católicas e mesmo as protestantes, podem de facto transformar-se num bom elemento educador, porque, conjuntamente com a educação literária elementar que facultam, sujeitam os indígenas, em tenra idade, ao trabalho dos campos e da oficina,subordinados a uma cuidadosa disciplina tendente a incutir saudáveis hábitos de trabalho,criando alguns artistas de ofícios vários, muito aproveitáveis na vida prática.

(…) “Têm ainda ( as missões) a incontestável vantagem de o seu pessoal ser, ou dever ser,escolhido entre homens que por vocação se dedicam à tarefa de missionar, à qual podem consagrar toda a sua energia e actividade, pois que a esfera das suas ambições está por natureza para sempre fechada a esses indivíduos que, pelos seus votos, têm consagrada à educação.

(…) Com efeito, estando as missões estabelecidas no Enclave há bastantes anos, noto que as aldeias cristãs, que já referi, não têm desenvolvimento que era de esperar que tivessem atingido, por forma que, comparando a obra efectuada com o tempo levado em produzi-la resulta um valor infinitesimal para o coeficiente representativo do trabalho efectivo anual das missões. Deriva-nos, pois, uma impressão de que do trabalho da missão não surgiu a
formação do meio que era de prever que se desenvolvesse e que devia ter já proporções tais que fosse palpável a sua influência. Lembremo-nos de que as missões católicas já estavam montadas no Enclave quando nós o ocupámos.

Ao sul do Zaire, no Lunuango, o espectáculo dos resultados obtidos é ainda menos animador. Apenas em San- Salvador o obra da missão católica tem algum valor palpável,mas há a descontar, neste caso, que por essa missão passaram homens de excepcional valor, que o espírito do cristianismo lançou ali as suas sementes na segunda metade do século XV, e que por último a missão católica trabalha em concorrência e despique com a missão protestante, estabelecida no Congo, o que constitui um potente incentivo de actividade que não actua sobre as missões do Zaire e do Enclave.

Atribuo o facto das missões não produzirem os resultados, que era de prever, em primeiro lugar à pouca simpatia que as missões de qualquer credo ou seita religiosa inspiram no indígena rude e ainda inveterado no seus hábitos e crenças cafreais, por isso que um dos principais papeis das missões religiosas e o que elas mais zelosamente executam, de entre todas as que lhe estão confiadas , é o converterem ao catolicismo, ou às diferentes formas de cristianismo, as crenças indígenas, o que, não podendo fazer sem varrer da mente ingénua do gentio as suas crenças tradicionais, lhes levanta a natural reacção de todos que têm fé, contra a destruição dos seus princípios religiosos, quando neste caso acresce a circunstância de que a destruição do poder dos seus feitiços representa para o gentio um enorme prejuízo que o missionário religioso, e mesmo muitas autoridades administrativas,se obstinam em não reconhecer, isto é, o da desorganização da sociedade cafreal que tem todos os seus actos, particulares e públicos, intimamente relacionados com o poder do feitiço”

 

 

                                                                                              Em colaboração com ARTUR MÉNDES


 


Archivos

Ultimos Posts