Overblog Seguir este blog
Edit post Administration Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Festa do Tembu (Senhor do Vento) e saudação a sua Sagrada Bandeira no culto ao Nkisi

Publicado por Muana Damba activado 29 Diciembre 2012, 11:42am

Etiquetas: #História do Reino do Kongo

 

 

Por Tata  Nganga a Nkisi Lembá FUNKWÈ

 

 

 

História Kongo Herança Ancestral Bantu Africana no Brasil


*Festa do Tembu (Senhor do Vento) e saudação a sua Sagrada Bandeira no culto ao Nkisi.

*Esta festa é realizada no mês de maio, que para os adeptos do Kandombele Bantu de Nação Kongo no Brasil, é o final do ano litúrgico e nela semeia-se um bom e farto ano novo que terá inicio a partir do mês de junho, quando se comemora a festa do Feijão de Nkosi ou Festa de Nkosi (Senhor da Guerra, o ferreiro). Usa-se um mastro de tronco de eucalipto para hastear uma bandeira branca com o símbolo da pomba em homenagem a Nlemba (O Senhor Sol).


aanzambi-ku-brazil.jpga.jpg

 

*Fragmentos das Rezas, Cânticos e Sons de Tambor apropriados:



*É em português mesmo, pois se trata de uma festa pública traduzida para o idioma local e ficando o uso da língua nativa Kikongo e Kimbundo, restrito aos atos ritualísticos da Nzo na preparação do mastro e confecção da bandeira do Nkisi, que antecedem a essa celebração.


Venha me ajudar ó Nzambi a Mpungu
Venha me ajudar ó Nzambi a Mpungu
Olha-me nesse mundo
Venha me ajudar ó Nzambi a Mpungu
Andorinha subiu ao céu
Andorinha desceu a terra
Segredos de Nzambi Andorinha

Não contes a ninguém.
Bendito louvado seja bendito seja louvado
Bendito louvado seja o Nkisi foi coroado.
Pai, Filho, ó Divino Nzambi a Mpungu
Pela Coroa do Nkisi, ó Nzambi me cubra com o seu Manto.

Olha que barco veleiro, que vem lá do alto mar
Olha a bandeira que ele traz, é a Bandeira Real
Quando eu dou um assobio, no Palácio do meu Avô
A Rainha me leva, para o seu Jardim em flor
Flores alvas que tanto cheiram
Flores alvas que tanto cheiram
Elas exalam na jurema
E exalam na juremeira.

Aê Kaikó, Kaikó, Kaikó Guerreiro
Kaikó, nesse Reinado
Kaikó, nesse Terreiro.

Mandacaru tem mel
Ó dai-me uma cabaça
Chamai o Nkisi
Pra dar a seu filho
A Graça.

Kongo Real, sou Kongo Real
Eu sou filho da Mazenza, sou Kongo Real!


                      NZO SABA YALA A NZAMBI NSUMBU NDANDALUNDA TWA KONGO

 

                 (dos meus ancestrais Mfumu a Nsi “Kilombo Dia Ngola” e “Namonajila”)

 

 

<

Archivos

Ultimos Posts