Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Especialistas querem línguas nacionais nos vários níveis de ensino

Publicado por Muana Damba activado 26 Mayo 2012, 04:12am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 

Uíge - Os participantes das segundas jornadas científicas de reflexão sobre África, promovidas pelo Instituto Superior de Ciências de Educação no Uíge, recomendaram hoje, nesta cidade, o enquadramento das Línguas Nacionais nos diferentes níveis do sistema de ensino e aprendizagem.
 
 
 
No comunicado final do encontro, que decorreu na cidade do Uíge de 23 a 25 do mês em curso, os participantes recomendaram também a todos os docentes, discentes e a população em geral que se envolvam massivamente na descoberta, preservação e divulgação dos valores culturais, morais, éticos e cívicos.
 
 
 
Estruturar o sistema educativo em África e em particular em Angola, tendo em conta os vários factores culturais, a interdisciplinaridade, o modernismo e a globalização, para formar um novo cidadão africano, bem como respeitar as culturas de origem e ultrapassar as diferenças que há entre elas, foram igualmente recomendações dos participantes do encontro.
 
 
 
Os participantes recomendaram também a necessidade de se criar mecanismos para a cultura ambiental em África, desenvolvimento endógeno como estratégia para a sustentabilidade socioeconómica para África e a necessidade de os líderes africanos, professores e dirigentes saberem fazer respeitar os princípios democráticos para a construção de uma África mais sólida.
 
 
 
Auguraram também a necessidade de haver mais apoio financeiro por parte dos Estados Africanos, em particular o de Angola, na investigação científica, sendo este o elemento fundamental para o desenvolvimento de qualquer país, uma vez que envolve a formação de recursos humanos qualificados.
 
 
 
Durante três dias, o encontro orientado por reitores da Universidade Agostinho Neto, docentes universitários oriundos das diversas províncias e no exterior do país, abordou, entre outros, temas de impacto social e económicos, como "a origem da humanidade e imperativas de uma educação de qualidade para a felicidade da espécie humana no Continente Africano", "a ciência e a técnica na escola angolana de hoje face ao peso de herança do sistema do ensino colonial".
 
 
 
"Alguns mitos sobre a ciência como obstáculo para o desenvolvimento sustentável de África", "contributo da Psicologia da educação no melhoramento da política educativa", "consequências sobre os movimentos de resistência de libertação e da religião em África", "o desenvolvimento endógeno como estratégia para sustentabilidade socioeconómica da província do Uíge" e a "contribuição para o conhecimento dos ciclos biológicos de organismos que causam algumas doenças que assolam o continente africano caso particular o plasmodium falciparum, schistossoma mansoni e ascaris lumbricoides" foram também dissertados durante as segundas jornadas.
 
 
 
Segundo o director adjunto para os assuntos científicos do Instituto Superior de Ciências de Educação no Uíge, Manuel Zangala, que procedeu ao encerramento das jornadas, valeu a iniciativa, pela forma como os participantes debateram os temas agendados. Disse que o encontro contribuiu na descoberta de novos mecanismos e horizontes para o desenvolvimento da educação no país, bem como a investigação dos vários temas científicos.
 
 
 
O responsável garantiu que encontros de género vão continuar a serem promovidos, por forma a transmitir-se cada vez mais a realidade cultural, cientifica e económica da África e de Angola em particular aos estudantes, criando assim uma bagagem sustentável aos futuros docentes.
 
 
 
Participaram das segundas jornadas de reflexão sobre África, docentes universitários das diversas províncias e do exterior do país, estudantes universitários, líderes religiosos, membros do governo provincial, representantes da sociedade civil, directores provinciais da educação e convidados.
                                                                                                 Angop

 

 

Archivos

Ultimos Posts