Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Defendida construção de centro de referência( na Damba) para tratamento da fístula obstétrica

Publicado por Muana Damba activado 27 Noviembre 2011, 04:37am

Etiquetas: #Notícias da Damba

 

 

308937_294736137214116_100000331974508_997048_330466105_n.jpg

      As obras de reabilitação da maternidade na Damba em curso (foto de Bornito de Sousa)

 

 

Uíge - As mulheres de vários estratos sociais oriundas das províncias de Luanda, Kwanza Norte, Malanje e Uíge defenderam, nessa sexta-feira, na cidade do Uíge, a construção de um centro de referência no municipio da Damba, com vista a facilitar o tratamento das várias mulheres portadoras da fístula obstétrica.

 


Em declarações hoje à Angop, à margem da primeira conferência que decorre de 25 à 26 do corrente mês, nesta cidade, Isabel Matondo, uma das mulheres curadas de fístula, oriunda da província de Malanje, disse que sofreu durante três anos com essa doença por falta de um tratamento eficiente, mas, nesta altura está curada "graças" ao tratamento que recebeu no Hospital Municipal da Damba, na província do Uíge.

 


Segundo ela, a fístula é uma doença urinária que tem vindo a afectar os órgãos genitais de várias mulheres na sociedade principalmente no período de gravidez e do parto, para o efeito, augurou a necessidade de se alargar o único local onde afluem centenas de mulheres.

 


Maria João, outra paciente proveniente da província do Kwanza Norte, reforçou a necessidade do executivo criar condições para a construção de um novo centro de referência que pode albergar as várias mulheres afectadas, uma vez que muitas delas não conseguem manifestar a situação na hora pelo facto de sofrer uma discriminação no lar ou até mesmo no seio da família.

 


"Durante seis meses recebi tratamento no centro municipal da Damba e fiquei curada, por isso, é necessário o melhoramento daquele espaço por formas a facilitar o atendimento de muitas mulheres portadoras de fístula ", disse.

 


Por seu turno, o director do hospital municipal da Damba, Paulo Parimbew, reconheceu a insuficiência da capacidade do centro e disse que durante o mês de Setembro do ano em curso o centro atendeu mais de 40 mulheres com fístula obstétrica.

 


De acordo com ele, o único centro existente no município da Damba, tem vindo a atender os pacientes oriundos de quatro províncias, Malanje, Uíge, Kwanza-Norte e Luanda, acrescentando que uma vez que seja construído um centro de referência será possível atender condignamente os pacientes que afluem na instituição, bem como proporcionar formação adequada aos novos técnicos.

 


Alertou que a fístula é uma doença que afecta os órgãos genitais da mulher e se manifesta através de urina constante, mau odoro entre outros sintomas, principalmente no período de gravidez e no parto.

 


Aconselhou as mulheres a fazere parto nos hospitais ou centros médicos onde se encontram especialistas do sector, com vista a se evitar os vários constrangimentos que se tem verificado no acto do parto. "Procurar uma unidade sanitária é a forma preventiva mais eficiente para todos os casos de doenças", disse o técnico.

 

 

                                                                                                               Angop

 

  Mais notícias relacionada com o artigo: link , link , link.


Archivos

Ultimos Posts