Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Damba na diáspora Bileku Mpasi "Djuna Mumbafu".

Publicado por Nkemo Sabay activado 9 Abril 2010, 02:37am

Etiquetas: #Música

people photo 2564

Bilkeku Mpasi DJuna Mumbafu

 

A região dambiana,do zombo e o resto da província do Uíge é muito rica em música.Quem viveu nas aldeias de Angola em geral,nunca poderá esquecer o som de Ngoma "Batuques" em noites de luar.Animadas pelas canções populares que homens e mulheres entoavam,a dança era acompanhada pelo Mpungi que era um instrumento de sopro,confencionado apartir de chifres de animais e kissanga.Qualquer manifestação era ocasião para que,a combinação destes instrumentos produzisse um som agradável.Todo encontro de carácter social,era pretexto para tocar massikilu até nos ôbitos,os cantos,verdadeiros hinos de lamento,contribuiam na atmofera triste.A vinda do modernismo não esmagou esta cultura,pelo contrário,sobreviveu,adaptou-se e exportou-se nos países visinhos,especialmente nos dois Congos.O actual embaixador deste ritmo é sem dúvida,Bileku Mpasi.

 

Big One Djuna Mumbafu,como também é conhecido,é filho de refugiados angolanos no Congo.Nos meados dos anos setenta,viveu na Damba,como muitos jovens naquele tempo dedicou-se,nos pequenos comércios da Kitanda.Como o comércio da Kitanda(detalhante) é caracterizado,naquela parte de Angola, pelo nomadismo,os mercados importantes eram Tema,Nkayindo e Damba,no município da Damba,Kenge-Kibokolo e Masseke em Makela do Zombo.Cada dia da semana o mercado emigrava numa destas localidades.O regresso dos camiões que transportavam estes condongueiros nómados era animado pelos sons de ngoma e Mpasi era um dos animadores. Muitos destes animadores, atraversavam fronteira para vender as suas mercadoria no ex-Zaire.Lá continuavam animar os bares de Kinshasa,onde foi ele descoberto pelo Kabasele Yampanya,mais conhecido pelo Pepe Kallé,que foi monumento da música africana.

 

Pepe Kallé cuja a esposa era angolana,apreciava a música tocada pelos refugiados angolanos no seu país,por consequência,a maioria parte dos que integravam o seu agrupamento musical,o famoso Empire Bakuba,eram angolanos.Matolu Dode,os dambianos José Valentino Dilu e Kinanga Ne Nzau "Boeing 737" faziam parte desta formação musical.

 

Salientamos que a música congolesa é famosa,mas são poucos que ignoram a contribuição dos angolanos.Manuel de Oliveira e Eduardo Freitas que se ilustraram nos 40 são tidos como Pioneiros da música neste país.Nos anos 50 ate nos anos 80,Luambo Makiadi Franco e Pascal Tabu dominaram a música africana,os angolanos como Mavatiku Vicy,Wuta Mayi,Sam Manguana,Diana,Carlitos Lassa,Matadidi Mário entre outros participaram activamente neste sucesso.Alguns fundaram agrupamentos musicais cuja a fama está para além das fonteiras,é o caso de Zaiko Langa-langa que foi fundado pelos angolanos Pedro Féliz Manuaku,José M'vula Nioka e Muanda di Veta      refugiados no então Congo Belga.

 

Com a incorporação do Bileko Mpasi no empire Bakuba em 1985,este conjunto conheceu um sucesso sem precedente,tornou-se por muito tempo Melhor Orquestra Africano,até chegou se sagrar campeão na música da Afro-Caraíbico e Pacífico,quer dizer do Terceiro Mundo,substituindo os famosos Kassav's.Mathoné,outro pseudonónimo de Bileku Mpasi,introduzui o ritmo dambiano,perdão,angolano no conjunto,as canções populares da Damba são largamente difundidas a nível africana.Nas digressões africanas,a sua presença era indespensável,galvanizava estádios inteiros, euforia total quando fazia exibição da sua dança"Mbengu Mbengu" acompanhado de dançarinos anões,o movimento ondulante das suas ancas,luketo lua mbua,tìpicamente dambiana fazia parte do espetáculo.Até o dia de hoje o rítmo actual que esta vibrar a África inteira,o Coupé-Decalé da Côte d'Ivoire,é uma usurpação do ritmo de Bileko Mpasi.Ainda,o que agradecemos bastante,nunca esqueceu a sua Damba,os Esidamba e sobretudo a aldeia Kimayala,onde estamos a suspeitar ser natural.

 

Com a morte do elefante da música Zairense,Pepe Kallé,em 1998,o Empire Bakuba foi desintegrado.Bileku Mpasi foi fundar um conjunto denomidado Delta Force,onde até o dia de hoje continua a perpetuar o rítmo do seu mentor já felecido.É muito apreciado a nível africano,sobretudo na África Austral e na Europa,entre os emigrantes aficanos neste continente,onde é convidado muitas vezes.

 

Para além de dezenas de obras compostas no Empire Bakuba,o "Tonnerre de Brest" produzido em 2004,é obra sua,que foi um sucesso continental e actualmente está em trabalho o "Foudre" brevemente estará no mercado do disco.

 

                                                                                                      Muana Damba                                                                                                                                

 

"Fin de Match" de Bileku Mpasi Djuna Mumbafu.

 

 

Archivos

Ultimos Posts