Overblog Seguir este blog
Edit post Administration Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


D. Mata Mourisca fala de renovação

Publicado por Muana Damba activado 20 Marzo 2013, 15:20pm

Etiquetas: #Religião

 

 

 

20130320114840mourisc1-copie-3.jpg

                                             O Bispo emérito do Uíge, D. Francisco de Mata Morisca

 

 

O bispo emérito da Diocese do Uíge, D. Francisco da Mata Mourisca, reconheceu que a Igreja Católica vive um período de mudanças profundas que vão conduzir à sua renovação espiritual e estrutural. Por isso, o papa Francisco encontra, no seu pontificado, uma oportunidade para o reforço e o melhoramento da evangelização dos povos.


O bispo disse ao Jornal de Angola que a origem do cardeal Jorge Mário Bergoglio, o novo Papa, não deve constituir motivo de relevância para o seu pontificado, tendo em conta a universalidade da Igreja Católica.
“A sua origem é um factor secundário dada a universalidade da Igreja Católica”, sublinhou o bispo emérito da Diocese do Uíge, reconhecendo ser necessário sublinhar o facto de ser a primeira vez na história da Igreja que um cardeal sul-americano é eleito Papa. Em seu entender, um Papa oriundo da América Latina serve de motivação para que a crença em Jesus Cristo a crescer no mundo inteiro.


D. Francisco da Mata Mourisca disse que a adopção do nome Francisco pelo Papa significa a elevação do amor pelos pobres, já que, nas Escrituras, São Francisco de Assis é uma figura histórica que tentou imitar Cristo na pobreza e no respeito à ecologia, por isso é designado o padroeiro dos ecologistas.
“O mundo precisa, cada vez mais, do trabalho dos ecologistas para que se mantenha habitável. A industrialização moderna está a destruir as condições necessárias para a humanidade sobreviver. E o Papa, ao escolher o nome Francisco, está a demonstrar preocupação com o equilíbrio ecológico”, acentuou D. Mata Mourisca.

 

Estudantes universitários devem tentar ser criativos

 

Os quatro mil estudantes que ingressaram pela primeira vez na Universidade Kimpa Vita foram aconselhados pelo presidente da Associação dos Estudantes do Instituto superior de Ciências da Educação (ISCED), Ernesto Filipe, a cultivarem a criatividade científica, com vista a corresponderem aos actuais desafios do ensino.


Durante a tradicional cerimónia de baptismo dos caloiros, Ernesto Filipe recordou que o país está a apostar na formação de quadros com qualidade, que devem pôr em primeiro lugar a humildade e primarem mais pela investigação e o cumprimento das normas pedagógicas.


 A cerimónia de baptismo, à qual assistiu o governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, foi presenciada por membros do governo, estudantes de diversas escolas superiores das províncias do Uíge e Kwanza-Norte, políticos e autoridades tradicionais.

 

 

                                                                                                           J.A

 

 

 

 

 

Archivos

Ultimos Posts