Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Bengo e Uíge desenvolvem a ritmo acelerado em infra-estruturas socioeconómicas

Publicado por Muana Damba activado 19 Julio 2012, 09:51am

Etiquetas: #Notícias da Damba

 



Angop
Construção de estradas e pontes nas prioridades do Executivo
Construção de estradas e pontes nas prioridades do Executivo

 Luanda  -  As províncias do Bengo e Uíge registam uma evolução significativa com a reabilitação, ampliação e construção de diversas infra-estruturas socioeconómicas, pelo Executivo, que imprimem uma nova dinâmica e consequente melhoria de condições de vida de milhares de cidadãos. Os beneficiários consideram motivo de "satisfação e orgulho".

 

O facto foi constatado, durante recentes visitas guiadas, nessas províncias, de um grupo de jornalistas de órgãos públicos da Comunicação Social, entre os quais da Angop, Televisão Pública de Angola (TPA), Rádio Nacional de Angola (RNA) e do Jornal de Angola, à diversos empreendimentos dos sectores educacional, sanitário, habitacional, energético, água, estradas e pontes.

 

Dos empreendimentos visitados, no Bengo, por exemplo, destaque para o aproveitamento hidroeléctrico das Mabubas, reinaugurado em Maio de 2012, ao Perímetro Irrigado Agricola  "Sociedade Gestora Caxito Rega", ao Centro Materno-Infantil das Mabubas e à Escola Superior Pedagógica local.

 

Por exemplo, na Central Hidroeléctrica das Mabubas, o chefe do centro de produção e distribuição, António Gouveia Luís, garantiu que o estado técnico da infra-estrutura é "estável e está, neste momento, com uma produção muito aceitável", de 25.6 megawottes por segundo, dos quais três para o funcionamento do consumo doméstico em Caxito e 22 estão a ser transportados para a capital do país, Luanda.  

 

Para si, o funcionamento da instituição garante condições de se conquistar os empresários que queiram investir no ramo industrial.

 

Por sua vez, a directora  do Centro Materno Infantil da Mabubas, Albertina Menezes, considera ser uma mais valia o funcionamento da instituição, porque consegue-se dar resposta à demanda de enúmeros pacientes que ali acorrem, quer os vindos do Bengo, quer de  províncias circunvizinhas como Luanda.

 

Já no Uíge, além de visitas à empreendimentos ligados aos sectores educacional, sanitário, habitacional, energético, água, estradas e pontes, nos municípios sede do Uíge, Negage, Puri, Bungo, Damba, Maquela do Zombo e Sanza Pombo, os jornalistas constataram também as obras de reabilitação e ampliação da pista do Aeroporto local e do Campus Universitário.

 

 

                                                                                                       Angop

 

 


Archivos

Ultimos Posts