Overblog Seguir este blog
Edit post Administration Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Aumenta a concorrência na hotelaria do Uíge.

Publicado por Muana Damba activado 26 Marzo 2013, 03:16am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 

Por N. Talapaxi. S.

 

 

Situado no centro da cidade do Uíge, na rua do Comércio, a mais nova unidade hotelárias daquelas bandas, o Cuilo River Hotel, trouxe uma nova concorrência à procura pelos serviços de hotelaria na capital da província do Uíge.

 

De Acordo de declaraçãoes de João Muangala,  professor da área de hotelaria e um dos responsáveis, a concorrência é salutarpara o desenvolvimento do sector tanto na cidade do Uíge quanto no país.

 

hotel no uigea

 

 

Para o orientador profissional a província precisa de ter um chamariz para o turismo. "Precisamos de criar mecanismos para quando as pessoas vierem para  Uíge, embora venham para outros interesses,possam ter atrativos turísticos. Áreas para visitar como monumentos hstóricos e patrimónios culturais, já temos locais naturais de interesse turístico, qua só precisam de incentivo para serem visitados", considerou.

 

Recurso humano

 

Para João Muangala, o recurso humano é o grande problema, que o sector tem, pois não basta ter asestruturas sem este importante capital. " Muitos ainda consideram ser um profissional de um hotel não tem dignidade, mas  nós incentivado as pessoas, a juventude especialmente, de que é uma profissão digna desde que seja bem entendida e bem exercida", pondera.

 

Neste aspecto o instrutor calcula que "está sendo um pouco difícil"  mas acredita "mas vamos conseguindo" contando com bons resultados, Muangala aponta "a escolaridade média de jovens empregados com boa parte deles no ensino superior".

 

Negócio sazonal

 

O negócio da hotelaria, segundo o prefessor é sazonal tendo uma variação própria de acordo com as datas festivas e os eventais acontecimentos como shows. Dos 64 quatos existentes, apenas 48 que ocupam 3 dos 4 andares do hotel, estâo em funcionamento, mesmo assim a ocupação varia consoante as épocas festivas e porque o turismo ainda não tem grande expressão no país e no Uíge não há diferênça.

 

A maioria parte dos hóspedes é de pessoas que chegam na cidade para fazer negócios ou para pesquizar o mercado provincial em busca de oportunidades. A maioria parte é constituida por cidadãos nacionais mas os estrangeiros também aparecem, conforme informou o instrutor hoteleiro. Neste caso são os portugueses que mais procuram a cidade. Cerca de 35 pessoas que estão empregadas neste hotel.

 

O gestor do empreendimento, Paciente Domingos, salientou que pretende dar uma injecção de ânimo à rede hoteleria e contribuir no progresso do turismo daquela província do norte do país.

 

O administrador considera que o hotel que dirige, tem os preços mais acessíveis do mercado da cidade do Uíge. Destaca ainda desde que começou a funcionar terá levado a concorrência a primar mais pelos serviços. E quem ganha com isso é o utente.

 

Além do Cuilo Rivel Hotel, que é o mais novo da cidade, Uíge conta ainda com os hotéis ou similares, o Bago Vermelho, o Grande Hotel, FCU, Rosipinto e Estrela do Norte.

 

 

                                                                                                                    S. A

 

 

Archivos

Ultimos Posts