Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


As origens dos povos que habitam o Quitexe.

Publicado por Nkemo Sabay activado 24 Mayo 2010, 02:39am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 

A ocupação humana no norte de Angola é o resultado de sucessivas migrações, algumas realizadas em épocas recentes. Os povos aqui residentes fizeram parte do grupo Banto que, vindo dos Grandes Lagos, chegou ao Atlântico rodeando o Zaire pela sua margem direita. Outros ramos migratóriosvieram juntar-se-lhes, subindo os vales dos afluentes Luabala, Cassai, Cuango,etc. A zona do Quitexe constituiria uma região de cruzamento de migrações e é maioritariamente habitada por povos Bahungos e N’Golas.

 

MAHUNGOS

 

Os mahungos (do sub-grupo etnolinguístico quimbundo) estabeleceram-se nesta área empurrados do norte pelos bassorongos e baxicongos (do subgrupo Quicongo) quando estes atravessaram o rio Zaire e começaram aespalhar-se na margem esquerda do rio, talvez no séc. XIV. Resistindo bem a esta pressão conseguiram manter-se durante muito tempo na parte sul do Bembe descendo, depois mais para sul. Constituindo-se em pequenos sobados, os seus chefes (sobas ou dembos) eram subordinados do Rei do Congo.

 

 

N’GOLAS

 

Os N´golas, residentes nesta área do Quitexe são apenas uma pequena franja deste grupo quimbundo maioritariamente localizado a sul do Dange onde estavam organizados no reino independente do Ndongo (ou Ngola).Tendo o rio Cuanza como eixo orientador os N’golas ocupavam uma zona que ía do litoral até às regiões de Pungo Andongo e de Duque de Bragança. Há uma certa identificação dos n’golas aos gingas que, segundo alguns antropólogos, remonta ao tempo em que o sul do Reino do Congo foi invadido pelos gingas. No entanto certos autores (Hélio Felgas – As populações nativas do Norte de Angola, Lisboa 1965) mantêm a distinção considerando-as duasetnias diferenciadas.

O Reino do Ndongo formou-se no século XIV com migrações de povos docentro de África que se instalaram na Matamba. O chefe destes povos Ngola a Nzinga avançou para o Cuanza e conquistou as terras quase até ao mar. O seu filho Ngola a Mbandi criou o Reino do Ndongo com a capital em MbanzaKabassa. Este reino, até perto de 1563, pagava tributo ao Reino do Congo. Os portugueses entraram oficialmente em contacto com o reino em 1520, no reinado de Ngola Kiluanje, mas muito antes dessa época já havia relações mentre os Ngolas e os comerciantes portugueses que estavam no Congo. Este reino manteve a sua independência até 1671, ano em que os portugueses venceram e mataram o rei Ari II em Mpungo a Ndongo (Pungo Andongo).

 

Esta diferenciação étnica, entre N’golas e Hungos manteve-se, no Quitexe, até aos nossos dias vivendo as comunidades em povoações separadas, mas sem sinais de agressividade expressiva, também pelo facto de pertencerem, na sua maioria a uma igreja comum, a protestante.

A distribuição destas duas etnias por sanzalas, era a seguinte (1961):N’Gola – Ambuíla, Quimbinda, Luege, Taela, Cacuaco, e Dambi N’Gola;Hungo – Quitoque, Quimassabi, Tala M’Banza, Cuale, Bumbe, Mungage,Catenda, Aldeia, Zenza Camuti, Quimulange, Cahunda, Tabi, Combo,Quimucanda e Catulo.

Refira-se que depois do início da guerra foram poucos os N’Golas quese “apresentaram” às autoridades portuguesas, mantendo-se nas matas ou, a maioria, refugiando-se no Congo.

 

                                                                                  João Luís Matos Nogueira Garcia.

 

6098736_z693t.jpeg                                    6098736 z693t 

                    Aldeia Muhanga na zona de Quitexe em 1934-35 (Fotos de Elmano Cunha e Costa)

 

 

 

 

 

Archivos

Ultimos Posts