Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Adeus Manuel João Landa

Publicado por Muana Damba activado 2 Diciembre 2013, 08:28am

Etiquetas: #Coisas e gentes da Damba

 

Por Makunza Tungo "Tony Sofimento"

 

 

1461137_10202547455677267_479393943_a.jpg

 

 

O Ministro Armando Manuel suspendeu o Conselho Consultivo do Ministério das Finanças que vinha decorrendo no Centro de Convenções de Talatona, tão logo soube da confirmação do desaparecimento de três quadros seniores da sua instituição que seguiam a bordo do avião da LAM. Manuel Joao Landa, Inspector-Geral de Finanças do Ministério das Finanças, Domingas Manuel Mateus Freire dos Santos, Inspectora Superior de Primeira Classe e Almejada Laura Bossa, Inspectora Superior de Segunda Classe estavam a caminho de Luanda depois de terem participado em Maputo Na Conferencia Anual das Inspecções Gerais dos Países de Lingua Portuguesa(CPLP). O Ministro das Finanças destacou o serviço público prestado pelos quadros desaparecidos e criou uma comissão de exéquias para as últimas homenagens aos 3 destacados profissionais que pereceram prematuramente depois de terem cumprido mais uma missão em nome do Estado Angolano.

 

O Manuel João Landa, filho da Damba, acaba de nos deixar, desconsolados e envolvidos na ingratidão humana! Nossa infância comum, adolescência compartilhada e o betão de Luanda a separar-nos, fazem parte da nossa vida comum. Dos poucos que me chamava pela alcunha NKUNDULA que ele mesmo contribuiu para a criação e divulgação. O Manuel era um dos mais brilhantes filhos da Damba, intelectual, professor Universitário e Funcionário Superior do ministério das finanças e gestor público dos mais bem colocados e notados da nossa região!

 

Nada vale agora dizer coisas que não ouves Landa!

 

Repouse em Paz e sossego para os sobrevivos!


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Homenagem de Luís Fernando

 


DIZER-TE O QUE, LANDA?
--------------------------------



Que ingenuidade a nossa, quando depois de tantas pancadas, tantas tragédias familiares, tantos embates, acreditamos que por algum tempo seremos poupados porque o mundo é grande, tem muita gente e vai tocar a outros, por algum tempo.

Ingenuidade das mais puras, constatamos depois, porque a dor, o horror, a impotência, voltam a cobrir-nos com a mesma frieza do primeiro choque. Como se nada, como se fôssemos os únicos, como se merecêssemos sofrer mais que todos.

Este inditoso homem que perdemos no avião da LAM era mais um dos meus amigos que, como diz outro dos meus, o Toni Sofrimento, só não tinha à mão todas as semanas, todos os dias, devido ao betão separador de Luanda. Aqui, nesta cidade de hábitos avassaladores, não há tempo para a vida, nem vendido!

Sei, contudo, que fui feliz porque há poucos meses estivemos juntos na esplanada Unidade Africana, o ponto dos caldos do Honorato, ao Miramar, num sábado de sol molengão. Deu-me aquele abraço e o recado pertinente dos manos que nos estendem a protecção: "Olha, conta comigo, sei que há sempre muita gente a querer tramar-nos, mas estou aqui para te dar ajuda. Vou sabendo de ti, parecemos estar muito afastados uns dos outros mas estou perto. E o teu irmão, o Pompeu, meu colega de turma naqueles anos?".

Voltou a dar-me o seu número de telefone. Foi o último presente do meu amigo, um filho ilustre do meu UIGE.

A vida não vale nada, cantou Pablo Milanés.

 

 

 

 

Archivos

Ultimos Posts