Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


A renovação do Ango-Stars

Publicado por Muana Damba activado 28 Junio 2013, 03:08am

Etiquetas: #Música

 

 

Por Sebastião Kupessa

 

 

Respondendo às solicitações de muitos angolanos erradicados na Europa, Rive N'kono le Baron, reuniu na cidade francesa de Lyon, no passado dia 22 de Junho, os diferentes líderes que compunham, no passado, o agrupamento musical ANGO-STARS.  Dersous Nzuama, Zimba-star (Zimbabwe), residentes na França e Zinago de Makuluso, residente na Suiça, participaram neste encontro que teve como objectivo, a ressurreiçâo do referido conjunto musical.

 

Rive Nkono lamentou o facto de dedicar mais tempo na sua empresa (dirige uma empresa que ele próprio fundou, na cidade de Genebra, Suiça), afastou-o durante um pouco mais de uma década da sua vocação de artista musical, como ele próprio explicou, "Jamais um artista se reformou estando ainda em vida" é por isto decidiu, seguindo as pretençôes dos melómanos, de refundar o ANGO-STARS.

 

Com efeito, foi criado um comité de apoio aos artistas composto de productores e conselheiros dirigido pelo Samuel (Samy) Kapela como presidente, Afonso Mbuta, Djenga Samuel e outros. Está prevista a realização de uma produção em palco, no próximo mês de Setembro, em Paris e em seguida entrarão no estúdio para gravar um CD, com várias canções que será comercializado na Europa e em Angola. No fim deste ano o grupo fará  produções cénicas em muitas províncias de Angola.

 

Recordamos que o agrupamento musical Ango Stars, foi fundado em 1979, no Bairro Kandombe, na cidade do Uíge. Entre 1981 e 1985, este conjunto partilhou o palco com os Jovens do Prenda, os Kiezos, Inter-Palanca do Mário Matadidi, Olímpia do falecido Simão Nsimba Diana, etc. A sede deste conjunto musical situava-se no bairro Maianga no largo Serpa Pinto, na Casa WEMBO do pugilista e fotógrafo "Russo Mitehné". Ainda faziam parte do grupo musical, os vocalistas Eliano e Dido Loureiro dito Pacha Mikili.

 

Com a emigraçâo da maioria dos membros deste grupo para Europa, o ANGO-STARS não sobreviveu. Os artistas seguiram carreira em solo, mas utilizavam este apelido, os diferentes grupos independentes que os acompanhavam separadamente, assim, em princípios dos anos 90, havia muitos agrupamentos com o mesmo nome, sem saber qual era o verdadeiro, mas todos reivindicavam a originalidade.

 

Na Suiça, onde Pacha Milkili e Rivé Nkono, fixaram as suas residências, o Ango-Stars que os acompanhava foi integrado no conjunto musical Afro-Música em 1983, mas tarde la Geneva, grupo fundado pelo Sr. Kapessa Swana. Este último fará contacto com famoso artista congolês Papa Wemba que vai disponibilizar o seu conjunto, Viva la Musica, para a produção do CD com o título "Les jeunes en Vogue", uma obra-prima, assinada pelos artistas citados. Pacha Mikili vai produzir ainda com Papa Wemba, num memorável duo em "Voyage ya Poto" (ver:  Entrevista com PACHA MIKILI. )

 

Zinago de Makuluso por sua vêz, contactará o Papa Wemba para produzir um  CD em 1993, infelizmente  o seu agrupamento, Viva la Música vivia uma cisão, os dissidentes formaram uma nova "orquestra" com a denominação "La nouvelle generation" e este antigo do Ango-Star vai colaborar com este grupo composto de artistas como Fafa de Molokay, Lidjo Kwempa e Luciana de Mingongo, no qual surgirá um disco com meia dúzia de canções, incluindo, a linda canção Caró, uma dedicação à sua ex-esposa Carolina.

 

Ango-Stars-1.jpg

 

Dersou Nzuama aliás  Djo-Mali, o líder deste conjunto em Luanda, fará uma carreira em Solo, no qual, salientamos, a realização de dois CD de qualidade artistica elevada com  muitas canções. "Kuando Kubango" é uma das canções contida em um dos álbuns, cantada num perfeito Kimbundo, uma das línguas nacional de Angola.

 

Zimba-Star Zimbabwe por seu lado, foi o único ao longo dos anos que perenizou o nome Ango-star, actuando em muitos paises, onde muitas vezes era convidado, cujo o impacto, junto da comunidade angolana na diáspora se fez sentir.

 

Louvamos esta inicitiva e esperamos que os artistas evitam sujeitos que no passado provocou separações, com consequências que conhemos hoje. Para melhor representação em Angola e promoção que evita-se cantar em lingala, visto que temos kikongo como a nossa língua e o português como a lingua oficial de Angola.

 

Lamentamos a falta de um gigante deste grupo PACHA , espero que foi já ou será contactado para intergrar o agrupamento ora inovado.

 

Desejamos bom sucesso ao novo ANGO-STARS

 

 

 

Archivos

Ultimos Posts