Overblog Seguir este blog
Edit post Administration Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


A industria na província do Uige

Publicado por Muana Damba activado 21 Febrero 2013, 14:01pm

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 

Este sector constitui uma das bases fundamentais da capacidade económica da região e encontra nas indústrias de construção, alimentar, bebidas e tabaco os seus principais componentes.

 

Durante o período colonial a indústria desenvolveu-se muito rapidamente, logo a seguir à agro-pecuária, levando naquela altura a Província do Uíge a ser classificada em quarto lugar no universo do parque industrial de Angola.

A situação adversa a que o País esteve submetido durante aproximadamente 30 anos, desarticulou o sector, conduzindo a que, de um modo geral, não seja observada com relevância a prática dessa actividade na Província.

A título de exemplo, das 412 unidades existentes até a proclamação da independência do País, hoje apenas funciona uma padaria industrial, das 106 anteriormente existentes.

É importante também referir que existem pequenas unidades de produção cujo equipamento se encontra em estado praticamente obsoleto, portanto, fora de serviço.

Estas unidades de produção estão paralisadas ou semi-paralisadas devido a falta de investimentos adequados e regulares, que possibilitem a reabilitação das suas infra-estruturas produtivas e administrativas, a aquisição de materiais de reposição ou de substituição e até de matérias-primas.

A semelhança do que se verifica nos outros sectores, estiveram na base desse retrocesso em termos de desenvolvimento económico, a ausência de políticas adequadas que provocaram um desinvestimento no sector, a guerra e a fuga maciça quer dos antigos proprietários da maior parte das unidades industriais, quer de todo capital humano especializado então residente na Província.

O parque industrial da Província do Uíge, destruído em 1992, era constituído por industriais orientadas principalmente para o descasque do café, produção de óleo de palma e processamento de outros produtos agrícolas, mais algumas empresas de materiais de construção como, serrações e cerâmicas.

Destacava-se na altura uma Fábrica de gasosas (Bangola do Norte), uma fábrica de sumo de frutas e enchimento de vinho (Companhia Industrial de Frutas de Angola), uma fábrica de calçados, uma empresa de vulcanização de pneus (Vulcap), uma pequena empresa de Metalo-mecânica, uma Gráfica, uma cerâmica, uma cerração, uma fábrica de mobiliário (FAMOE) e algumas unidades de panificação.


476319 3521055714732 1938102031 o

                  A fábrica de refrigerantes "Dusol" Bangola do Norte, em ruínas. (Foto de L. Fernando)

 

Nas outras sedes de Municípios, existiam unidades de descasque de café, de produção de óleo de palma, cerâmicas, serrações, pedreiras, padarias e outras empresas de pequena dimensão. No Negage existia uma fábrica de torrefacção de café e uma gráfica, ambas paralisadas antes de 1992. Em Sanza Pombo existia uma fabrica de descasque de arroz, que funcionou até l998.

Objectivando repor a capacidade produtiva da Província, ao abrigo da Lei das Privatizações (Lei nº 10/94 e Decreto Lei nº 60/91 de 18 de Outubro), o Governo da Província privatizou todas as unidades industriais. Entretanto, esse processo não surtiu os resultados esperados e acabou por agravar ainda mais o já débil estado do sector.

Da província verificam-se não exploradas na sua plenitude. Contou, a mesma, com várias unidades agro-industriais. Como consequência da situação político militar 412 unidades encontram-se destruídas e/ou paralisadas. São registadas presentemente 199 unidades de distintas actividades de pequenas dimensões (descasque de café, torrefacção de café, serração de madeira, serralharia, carpintaria, mercenária, padaria, pastelaria e alfaiataria), estando apenas 154 em funcionamento e 45 não operacionais.

 

 

                                                                                           Via info-Angola

 


Archivos

Ultimos Posts