Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Fazenda “bênção” produz oito toneladas de mandioca e banana no Bungo

Publicado por Muana Damba activado 5 Agosto 2015, 06:46am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 Fazenda “bênção” produz oito toneladas de mandioca e banana no Bungo
Uíge - A fazenda “bênção” vai obter neste ano, no município do Bungo, 81 quilómetros a norte da cidade do Uíge, uma produção correspondente a oito toneladas de produtos do campo, sendo cinco de mandioca e três de banana.

Localizada na povoação Kinzambi, regedoria do Banza Polo, 30 quilómetros a oeste da vila do Bungo, a fazenda “bênção” preparou dez hectares de terra arável na presente época produtiva, segundo avançou terça-feira a Angop, o agricultor Pedro Adão Canga.

Disse que as oito toneladas de mandioca e banana serão recolhidas em quatro e três hectares, respectivamente, sublinhando que tantos outros de terra arável encontram-se de momento semeado de abacaxi e repolho, cuja quantia que se pretende colher não revelou.

Pedro Conga adiantou que a sua fazenda ocupa uma extensão de 70 hectares e produz entre outras culturas, feijão, batata, laranja, tangerina, abacate e gindungo, em maior e menor quantidades.

O agricultor fez saber que o trabalho da fazenda é assegurado por oito trabalhadores entre homens e mulheres, acrescentando que a intenção é aumentar para 15 pessoas, tendo em conta a importância do trabalho no local.

“ A fazenda bênção encontra-se numa fase embrionária, uma vez que funciona apenas há três anos, na aldeia kizambi, regedoria do Banza Polo, com iniciativa pessoal e o trabalho é desenvolvido manualmente, mas esperamos que um dia nos seja contemplado máquinas de lavoura por instituições afins ”, esclareceu.

Fez saber que uma das principais dificuldades enfrentada pretende-se com o mau estado da estrada que liga o local à sede do município, bem como ausência de compradores direitos, uma vez que os produtos são vendidos em mercados paralelos e a retalho nos municípios do Bungo, Puri, Negage, Uíge e Damba, respectivamente.

“A falta de um comprador grossista directo, máquinas de lavoura, as condições precárias da estrada e a falta de financiamento, têm sido as principais dificuldades enfrentadas pela fazenda”, lamentou, avançando, por outro lado, que em fase disso muitas vezes os produtos acabam por deteriorar antes de chegarem aos locais de venda.

Pedro Adão Canga solicitou aos empresários de bom censo locais e não só, no sentido de olharem com boa atenção e apoiar iniciativas do género que, além de empregar várias pessoas igualmente contribui no desenvolvimento do município, da província e do país, em geral.

Adiantou que a intenção é de continuar a melhorar a produção de ano em cada ano, com vista a tornar a sua fazenda num ponto de referência na circunscrição no fornecimento de diversos produtos agrícolas a vários pontos do país.

Via Angop

Archivos

Ultimos Posts