Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Acta da II Assembleia da ANADAMBA/Diáspora em Freiburg

Publicado por Muana Damba activado 9 Abril 2015, 17:07pm

Etiquetas: #Coisas e gentes da Damba, #Diáspora, #Notícias da Damba

Acta da II Assembleia da ANADAMBA/Diáspora em Freiburg

Associação dos Naturais e Amigos da Damba no exterior - ANADAMBA/Diáspora.

Acta da Reunião n° 01/2015

-----------------------------------------------------------------------------------------

A Associação dos Naturais e Amigos da Damba no Exterior, ANADAMBA/Diáspora em sigla, reuniu aos 04 de Abril de 2015, na cidade alemã de Freiburg im Brisgau. Estiveram presentes membros da Associação, amigos e convidados. Especialmente, destacamos a presença dos ilustres mindambas como Makunza Tungu "Tony Sofrimento", Secretário Geral da Federação de Básquet de Angola, FAB; da Irmã da ordem de Misercódia da Missão Católica, a Madre Mambu Teresa Mwanza; do Dr. Joaquim Rescova e a sua esposa.

A Presidência da Assembeia

O Vice-Presidente da ANADAMBA/Diáspora, Sr. Aimé Mvemba, presidiu a Assembleia, coadjuvado pelo Eng° João Zankila "Dontana", Secretário para as finanças como moderador. Estavam ainda presentes na mesa da direcção da reuniâo, o Sr. Afonso Mbuta, Presidente e o Sr. Sebastião Kupessa, Secretário para Informação.

A Ordem do Dia aprovada

A reunião teve lnício às 16h00, uma hora e meia de atraso ocasionada pelos mindamba vindos da Bélgica que se justificaram que isto aconteceu por imperativos independentes da vontade deles. Tendo sido aprovada a seguinte Ordem de Trabalhos:

1. Palavras de boas vindas para todos, pronunciadas pelo vice-presidente Aimé David Mvemba

2. Abertura da sessão presidida pelo presidente Afonso Mbuta.

3. Discurso do presidente da ANADAMBA

4. Relato informativo sobre as estruturas da ANADAMBA, apresentando assim o Estatuto da ANADAMBA aos membros e convidados.

5. Retrospectiva e inventário sobre o exercicio do Comité Director desde a primeira reunião de Leverkusen até aos 04 de Abril de 2015.

6. Revisão do efectivo do comité eleito em Leverkusen.

7. Debate sobre os objectivos da ANADAMBA e os mecanismos de como atingí-los.

8. Acolhimento de propostas dos participantes e dos internautas que poderão intervir para o melhor da ANADAMBA.

9. Palavra aos nossos convidados e representantes de outros grupos com os mesmos objectivos.

10. Aperitivo

11. A exposição das obras literárias de autoria da Irmã Mambu Teresa Mwanza.

12. Jantar

13. Diverso

14. Síntese, conclusão e comunicado final.

15. Divertimento

16. Fim oficial das actividades.

Periódo da Ordem de trabalho.

A irmã Mambu Teresa Mwanza, foi convidada fazer uma oração, deixando a reunião nas mãos do Senhor Todo-Poderoso, Nzambi a Mpungu. Em seguida, o Vice- Presidente, Aimé Mvemba, desejou as boas vindas aos participantes lançando um Nkuwu: "Nkuwu ya vimpi, nkadilu ye mvutuka zambote kwa mpangi za wonso."

Momentos depois, o presidente da ANADAMBA/Diáspora , o Sr. Afonso Mbuta, declarou aberta a reunião, pronunciando o discurso da abertura, evocando dificuldades encontradas no periódo em que se encontra a frente da organização, nomeadamente a falta de colaboração entre os membros da direcção eleitos na Assembleia precedente, realizada no sábado de Páscoa de 2013 na cidade Alemã de Leverkusen, o que constitui, a causa principal, da não realização dos objectivos preconizados. Para terminar, exortou os membros para que, o próximo periódo, sejam mais activos, no concerne a dinamização da organização, convista apoiar o desenvolvimento da Damba.

Em seguida foi a vêz do Sr. Sebastião Kupessa tomar a palavra, fazendo a retropecção histórica da Associação, citando o Dr. Miguel Mpanzu Nzengele como sendo o primeiro que iniciou a regrupar os mindamba do exterior em torno de uma organização há uma década, seguindo as suas pegadas é que se formou as estruturas actuais, sem esquecer a contribuição do Sr. David Bongo Mwanza, actual presidente do Fórum Angolano de Reflexão de Acção, FARA em abreviação, que também, enviou material informático e didáctico para os alunos da Damba. Afirmou ainda que se a actual direcção ainda não começou a trabalhar bem, é porque encontra-se ainda num estado embrionário, mas apesar disso, é de salutar o trabalho individual de muitos mindambas do exterior em torno da Damba, citou os exempros da contribuição da diáspora na realização das primeiras festas da Damba, em Setembro do ano passado. O músico Paca Davis e o produtor Miguel Paulo na realizaçâo dos espectáculos, enquanto Sebastiâo Kupessa e sobretudo o Prof. Dr. Camilo Afonso, no Colóquio sobre as origens da Damba, sem esquecer da presença do Afonso Mbuta, como convidado. Fêz ainda referência da gestão do Portal do Uíge e da Cultura Kongo, por um mundamba da diáspora, que edita e reedita notícias do Uíge há 6 anos e de existência da ANDAMBA/Facebook, com 4.350 membros, muito activa, como alternativa de um fórum de discussões. Terminou apresentando a estrutura da ANDAMBA no exterior, composta de 13 membros eleitos na Assembleia prescedente, oruindos de todas comunas da Damba, menos do Nkama Ntambu.

Seguiu-se a intervenção do Sr. Makunza Tungu "Tony Sofrimento", na qualidade de convidado, durante a sua alocução que durou acerca de 45 minutos, exortou os mindambas da diáspora de não esperar que, dos céus caísse uma chuva de churrascos. O homem, nesse caso, o mundamba, deve estar na base do seu próprio desenvolvimento e do seu meio ambiente. "Nós devemos construir com as nossas próprias mãos, o destino e o bem estar do mundamba dentro da nossa Ndamba, facil dizer que sou mundamba e amo a minha Ndamba mas difícil é materializar o que dizemos." - Disse ele. Advertiu ainda os mindamba da diaspora, para sairmos dessa prisão em que "nós próprios nos encarceramos, prisão essa que se chama MEDO. O medo de viajar para o nosso município, nossas comunas e aldeias, que segundo os dizeres, cheias de gente mal intencionada e invejosa. Isso não tem sentido nenhum tomando em conta que temos uma diversidade de povos nas nossas quatro comunas e essa diversidade é uma riqueza cultural. Terminou, persuadindo os mindambas, de "criar mecanismos para fazer as micro-empresas que dariam empregos aos nossos jovens que são actualmente condenado ao exodo rural. Enfim, Ndamba tem muitos dos seus filhos com títulos académicos que vivem fora ou dentro de Angola, só que viraram às costas essa nossa Ndamba que para muitos de nós nos viu nascer e crescer para outros mas, que no Facebook dizem amar muito". E insistiu dizendo que "Ndamba precisa de todos, sejamos carpinteiros, pedreiros, mecánicos, electricistas, padeiros, agricultores, motoqueiros, comerciantes, taxistas para construirmos a nossa Ndamba."

No debate geral, em que participaram muitos intervenientes, chegou-se a conclusão para melhor funcionamento da ANADAMBA no exterior, deve-se constituir células em regiões onde haver mais de 5 mindambas, que por sua vêz formarão uma associação em pais onde residem, com uma relativa autonomia administrativa e financeira. A ANADAMBA /Diáspora será uma federação dessas associações, cuja a direcção será eleita pelos delegados mandatados pela base, nas celulas residenciais. ANADAMBA/Suiça é citada como exempro, porque possue uma estrutura bem organizada. Os participantes recomendaram a criação da ANADAMBA em Portugal, Alemanha, Holanda, Bélgica, França, Inglaterra, Itália, Espanha, Canada, EUA, Brazil, paises onde vivem mais de 5 naturais da Damba.

Tomou-se ainda a decisão de construçâo de Centro Recreativo e Cultural na Damba, que será a sede da ANDAMBA na Vila da Damba, cuja o financiamento vai depender da contribuição dos membros da ANADAMBA em colaboração com o Governo Provincial do Uíge e de Administração Municipal da Damba.

Seguiu-se a exposiçâo de livros de autoria da irmã Mambu Teresa Mwanza, da Congregaçâo das Irmãs Misercodiosa da Missão Católica da Damba, actualmente a residir na Alemanha, com os títulos " Pequeno Louvor à Deus - Autobiografia" e "Manual da Filosofia da 12 Classe". Distribuiu alguns livros aos participantes autografando-os. Está programada a viagem da Irmâ Mambu para a Vila da Damba para expôr as referidas obras literárias em companhia do músico Dontana, em Agosto dste ano.

Para terminar, os participantes desejaram ainda estabelecer uma PLATAFORMA de actuação conjunta com os mindamba do interior, antes da criação de uma só organizaçâo ANADAMBA.

A presente acta da ll Assembleia foi lida e aprovada pela maioria dos participantes da Associação dos Naturais e Amigos da Damba na Diáspora, ANADAMBA/Diáspora.

Feita em Freiburg im Breisgau/Alemanha, aos 04 de Abril de 2015.

ANADAMBA/Diáspora

Archivos

Ultimos Posts