Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Bispo Tocoísta apela à união dos fieis para enfrentar a crise

Publicado por Muana Damba activado 13 Enero 2015, 00:50am

Etiquetas: #Religião

 

Luanda - O bispo da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo, Afonso Nunes, afirmou neste domingo, em Luanda, que só unidos é que o povo angolano poderá fazer frente aos momentos difíceis que se avizinham, devido a crise económica anunciada pelo Executivo.

 
 

AFONSO NUNES - BISPO DA IGREJA TOCOISTA

FOTO: ANGOP

O líder religioso fez este pronunciamento durante a homilia que  marcou o culto especial alusivo ao 65 aniversário da expulsão do profeta Simão Gonçalves Toco do Congo  pelas  autoridades coloniais belgas e do 32º aniversário do seu falecimento, assinaladas respectivas a 9 e 10 de Janeiro.

De acordo com o bispo Afonso Nunes se todo o povo se unir em torno a Deus e juntar a sua  sabedoria  se poderá fazer frente as dificuldades que poderão assolar Angola em particular e  África em geral.

Na ocasião afirmou que as dificuldade permitem colher experiências para no futuro não cometer os mesmos erros,  assim como ajudam a percorrer com maior determinação o percurso que se pretende.

Realçou que a igreja Tocoísta está ao lado de todos aqueles que praticam o bem e trabalham para a preservação da paz e da concórdia.

 De acordo com o Bispo Afonso Nunes valeu a pena o sacrifíco que os tocoístas levaram a cabo após estes dois acontecimentos ( a expulsão do Congo e o falecimento do profeta Simão Toco) visto que os mesmos permitiram que  a  igreja alcançasse patamares que nunca tinha atingido.

“ Aproveitamos a oportunidade para dizermos ao mundo que o Tocoísmo continua vivo e a dar o seu contributo  naquilo  que é de facto o crescimento do povo angolano e do africano, porque  sofremos por causa disso e a nossa  voz sempre foi pela paz, concórdia e liberdade” , realçou.

Referiu-se também as situações de estresse, crises e as ameaças que muitas vezes surgem depois  das festas tanto do Natal como do ano Novo, porque é o momento em que se fazem gastos avultados  criando posteriormente dissabores nos lares.

 Neste contexto,  as famílias vivem vazios provocados pelas festas criando situações difíceis devido a crise do ponto de vista económico que assola os diversos lares, apesar dos conselhos que foram dados para que as pessoas gastassem de forma criteriosa as suas economias.

 

Via Angop

Archivos

Ultimos Posts