Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Técnicos e utentes debatem sinistralidade rodoviária

Publicado por Muana Damba activado 21 Noviembre 2014, 08:41am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

Técnicos e utentes debatem sinistralidade rodoviária

Por Joaquim Júnior

A Estrada Nacional 225 liga o Uíge ao Caxito e Luanda. Os técnicos recomendam a criação na via de áreas de serviço para condutores e passageiros repousarem, abastecerem as viaturas ou repararem pequenas avarias.

Esta recomendação saiu da primeira Conferência Provincial sobre Sinistralidade Rodoviária, realizada pelo comando da Polícia Nacional no Uíge.


A construção de áreas de serviço na EN 225 é vista como uma das medidas que permite prevenir acidentes. Estas infra-estruturas rodoviáriasdevem ser seguras e devidamente vigiadas, com critérios próprios de funcionamento.
O uso de tacógrafos nos veículos pesados e ligeiros de mercadorias, um dispositivo que monitora o tempo, o uso, a distância percorrida e a velocidade que desenvolve o veículo foi ainda apontada pelos participantes, como medida de precaução a vigorar para o bem dos automobilistas e passageiros.


Os participantes na primeira Conferência Provincial sobre Sinistralidade Rodoviária recomendaram a intensificação da fiscalização no uso do cinto de segurança, sistemas de retenção de crianças e capacetes de protecção. As autoridades têm uma grande responsabilidade: reprimir com dureza e sem contemplações o uso do telemóvel durante a condução, se não estiver equipado com o sistema “mãos livres”. Falar ao telefone enquanto se conduz, é tão perigoso como o álcool ao volante.


A conferência teve lugar no Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros e decorreu sob lema “Prevenção rodoviária um compromisso da Nação”. Participaram membros do Governo Provincial, do Conselho Provincial da Juventude, Órgãos de Defesa e Segurança e Ordem Interna, administradores municipais, taxistas, motoqueiros, professores, estudantes, quitandeiras, autoridades tradicionais e líderes religiosos.
Na abertura, a vice-governadora Maria Fernandes da Silva, em representação do Governador Provincial, Paulo Pombolo, no seu discurso disse ser preocupação permanente do Executivo a redução da sinistralidade rodoviária. Depois foi discutidaa sinistralidade rodoviária na província, o socorro às vítimas de acidentes, o papel das igrejas no combate à sinistralidade rodoviária, a educação rodoviária aos jovens e o papel da família, infra-estruturas rodoviárias, construção reabilitação e manutenção das vias.


Os participantes consideraram necessária a promoção da prevenção rodoviária nas comunidades, escolas, igrejas, mercados,empresas e nas vias públicas.


O delegado em exercício do Interior, Tomé João, referiu que muitos angolanos perdem a vida nas estradas por falta de prudência. “Paz na estrada é o que se pretende que cada cidadão promova diariamente. Esperamos que esta conferência contribua para desenvolver uma disciplina rodoviária consciente”, referiu.

Os erros humanos

Seluieki Manuel, director provincial do Urbanismo e Construção, disseque a construção, reabilitação e manutenção das estradas visa facilitar a circulação e transporte de pessoas e mercadorias, como o objectivo de proporcionar o desenvolvimento económico e social.


“A sinistralidade rodoviária tem como actor principal o homem, que usa masas infra-estruturas colocadas à suadisposição. A estrada por si, não mata, para que ela se torne num lugar de perda de vidas humanas, tem como factor principal o próprio homem, não obstante as más condições de algumas vias. Mas o causador principal é o utente da estrada”, referiu.
Seluieki Manuel sublinhou quea construção das áreas de serviçonas estradas visando uma circulação com segurança, está nos planos do Executivo, através do Ministério da Construção e do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA).


Quanto à manutenção das vias,os participantesna Conferência Provincial sobre Sinistralidade Rodoviária criticaram a fraca capacidade das empresas contratadas para manutenção das vias. Em algumas estradas da província do Uíge, a vegetação invade as faixas de rodagem, o que causa a sua rápida degradação.

Pastoral da Estrada

O bispo da Diocese do Uíge, D.Emílio Sumbelelo, um dos prelectores da conferência, disse que o trabalho da Igreja na sensibilização e consciencialização dos motoristas e peões é urgente. Revelou a existência da “Pastoral da Estrada” que promove a educação para aprevenção dos acidentes rodoviários. O prelado destacou ainda a inserção de lições sobre prevenção rodoviária nas catequeses, tendo como alvo principal as crianças.


D.Emílio Sumbelelo defendeu igualmente a necessidade da introdução de conteúdos dogénero no currículo escolar.


“O trabalho da Igreja junto dos condutores, pais e crianças é permanente, nós ensinamos à população religiosa os mandamentos para ser bom condutor e utente da via, ensinamos a não matar e ensinamos que a estrada é um instrumento de caminhada e não de destruição de vidas. Promovemos a cortesia, prudência, ajuda ao sinistrado, condução cuidada, o respeito pelas regras de trânsito e do Código de Estrada são transmitidos nos diferentesencontros da Igreja”, disse o bispo do Uíge.


Júnior Cudimuena, director provincial da Juventude e Desportos, afirmou na conferência que a prevenção rodovia é responsabilidade de todos. E apelouà Polícia Nacional para apertar a fiscalização às viaturas em mau estado. Chegou a uma conclusão: “Existem pessoas sem preparação para conduzir veículos automóveis, mesmo que tenham a carta de condução”.

Socorro às vítimas

Faustino Rodrigues, chefe do gabinete de informação dos Bombeiros no Uíge, destacou a construção do Destacamento de Prevenção e Socorro à Sinistralidade Rodoviária da Vista Alegre, na Estada Nacional 225, “que veio contribuir em grande mediada para a redução de acidentes”.


O pessoal do destacamento funciona com oito viaturas e efectua trabalhos de resgate, patrulha, extinção de incêndios e atendimento pré-hospitalar.
Faustino Rodrigues revelou que o destacamento da Vista Alegre, para além de socorrer as vítimas de acidentes, apoia as comunidades com serviços de saúde, sobretudo em casos de queimaduras e outras emergências. No socorro à sinistralidade rodoviária, acrescentou Faustino Rodrigues, os Serviços de Bombeiros têm como missão o desencarceramento das vítimas, extinção de incêndios de viaturas, assistência pré-hospitalar remoção de caldáveis e a transferência de feridos.

Evolução da sinistralidade

O balanço apresentado na Conferência Provincial sobre Sinistralidade Rodoviáriasobre a evolução dos acidentes graves na província indica que de 2008 ao final do ano passado foram registados 2.928 acidentes, dos quais resultaram791 mortos e 2.951 feridos, com o pico mais alto em 2013. De Janeiro a Outubro deste ano ocorreram 484 acidentes que originaram 197 mortos e 430 feridos. O excesso de velocidade, ultrapassagens irregulares, condução sobre influência de álcool e ilegal, mau estado das viaturassão as principais causas dos acidentes graves.


A Conferência Provincial sobre Sinistralidade Rodoviária contou com mais de 400 participantes, que no final, que para além das várias conclusões, recomendaram à Polícia Nacional que após a aprovação do regulamento complementar doCódigo de Estrada, devem ser promovidas medidas de inibição de conduzir aos automobilistas que cometam infracções graves, a realização de novo exame de condução e em última instância a proibição de voltarem a ter carta de condução.

Via JA

Archivos

Ultimos Posts