Overblog
Edit post Seguir este blog Administration + Create my blog

Portal da Damba e da História do Kongo

Portal da Damba e da História do Kongo

Página de informação geral do Município da Damba e da história do Kongo


Uige: Construídas mil e 10 casas na centralidade de Quilomoço

Publicado por Muana Damba activado 29 Mayo 2014, 04:10am

Etiquetas: #Notícias do Uíge

 

 
 

 

Uíge - O projecto habitacional "Horizonte", que prevê a construção de quatro mil e 500 casas na província do Uíge, tem actualmente nesta primeira fase já construídas mil e 10 residências no Quilomoço.

 

Centralidade de Quilomoço. Foto: Francisco Miudo

 

A centralidade “Horizonte” recebeu hoje, no Uíge, a visita do Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

 

As obras de edificação das construções estão bastante avançadas, podendo já encontrar no local a quadra modelo e a casa modelo.

 

A centralidade vai prever todas as infra-estruturas, tais como sistema de produção e abastecimento de energia eléctrica e acessos viários. Vai também dar início, no segundo semestre deste ano, a construção dos vários equipamentos sociais, tais como, centros infantis, jardins infantis, escolas primárias, escolas secundárias, escolas técnico profissionais, centro de saúde, postos de saúde e complexo desportivo.

 

Todas as casas são de tipologia T3 e apresentam uma área de aproximadamente 100 metros quadrados. A centralidade Horizonte integra prédios de quatro pisos, com oito apartamentos cada e moradias de um e dois pisos.

 

A nova centralidade contempla também a construção de prédios mistos, que incluem uma zona comercial, no piso zero, e outra habitacional, nos três pisos superiores.

 

Segundo o director-geral da Kora-Angola, Nimrod Gerber, “este é um projecto especial, pois traz consigo a concretização dos sonhos de muitas famílias do Uíge, ter a sua  própria casa. Um sítio seguro e confortável, onde podem criar os seus filhos”.

 

“Este é o novo conceito de comunidade urbana que desenvolvemos, abre de facto, espaço ao crescimento de novos pólos  de desenvolvimento social e económico, e em última instância, à descentralização do crescimento populacional em Angola”, concluiu o responsável.

 

Via Angop

Archivos

Ultimos Posts